sábado, 21 de fevereiro de 2009

Hirman da lusitania


Na tua terra verde
nas tuas limpas praias
polas tuas ribeiras
dignas de observar

Carbalheiras, pontes,
fontes, castinheiras
parando nas tuas termas
para descansar

Pais dos mil rios
de lindas paixaxes
terra do alvarinho
tamben de pondal
parte das tuas xentes
xa se emigraron
mais non pasa nada
pois xa voltaran

Baixo o son da gaita
e co ceo nubrado
coxurando a queimada
pras meigas espantar
lonxe da galiza
e dos nossos lares
sentimos morrinha
os filhos de breogan

O sermos galegos
non nos permitiron
e a nossa lingua
tentan matar
mais sempre
q na mentres
fiquemos reunidos
denantes mortos ca escravos
nunca venceran

Verde terra celta
hirma da lusitania
soan as tuas gaitas
empeza a orbalhar
na mentres xuntos
o redor do lume
falan nossos bardos
que nos contaran?

2 comentários: